Inteligência emocional no trabalho – Dica #3

Você se perdoa?

Ficar se culpando por alguma coisa que não deu certo definitivamente não vai lhe ajudar em nada. Pelo contrário irá colocar você em um estado emocional que irá atrapalhar muito o seu desempenho depois disso.

Imagine a cena: Você está trabalhando normalmente quando de repente se lembra de um problema que aconteceu no dia anterior. Nesse momento em que a memória se torna ativa em sua mente o seu corpo é inundado por sentimentos como o medo, vergonha, raiva. E junto com os sentimentos vem todas as representações ligadas a eles, como sentimento de inferioridade, de incapacidade. Enfim, nada que vai lhe ajuda.

Por outro lado, simplesmente esquecer o que aconteceu, o famoso “deixar pra lá”, também não vai contribuir. Ao fazer isso você está passando por cima do problema, mas não o resolvendo e nem muito menos tirando uma lição do ocorrido. Isso fará com que você cometa outras vezes o mesmo erro.

Então o que fazer?

A primeira coisa é assumir que você é um ser humano e como tal pode sim errar. Depois é conseguir entender o que ocorreu. Como começou? Onde foi que você errou? E o mais eficiente de todos: O que você pode aprender com esse erro? Esse é um passo para não cometer mais o mesmo erro.

E aí você pode se perguntar: Ok, mas e se eu errar com outra coisa?

Se você errar novamente entenda isso como novamente um processo de aprendizado. Lembrar que o seu foco deve estar então na solução do problema. Essa mudança de foco do problema para a solução irá contribuir muito para a sua tranquilidade.

E claro, lembrar que você não precisa se crucificar em cada erro.

“O fraco jamais perdoa: o perdão é uma das características do forte.”

Mahatma Gandhi

Gostou?
Compartilhe com carinho

Deixe uma resposta